28 Setembro

Prefeito de Ji-paraná mantém candidatura mesmo preso; presidente da Câmara assumiu cargo

Município estava desde sexta-feira sem prefeito desde que Marcito Pinto (PDT) foi preso pela Polícia Federal.

 

Foto da notícia
 
O presidente da Câmara de Ji-paraná, Affonso Cândido, assumiu, na tarde desta segunda-feira, a Prefeitura do município em substituição a Marcito Pinto (PDT), que foi preso na última sexta-feira pela Polícia Federal na Operação Reciclagem.
 
Ji-paraná é o segundo maior município de Rondônia em termos populacionais. Como não tem vice-prefeito, o substituto natural de Marcito é o presidente da Câmara, que aguardava ser notificado pelo Tribunal de Justiça para assumir o mandato.
 
Como Marcito está afastado por 120 dias, Affonso Cândido, que é candidato à reeleição na Câmara, deverá substituí-lo até a conclusão do mandato, em 1º de janeiro de 2021, sem prejuízo de sua candidatura ao legislativo.
 
Marcito está preso no quartel da PM de Ji-paraná. Ele divide uma cela com seu colega prefeito de Rolim de Moura, Luizão do Trento (PSDB), preso na mesma operação. Os dois são acusados de receber propina de empresário fornecedor de serviços às respectivas prefeituras.
 
O prefeito afastado de Ji-paraná registrou candidatura à reeleição junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia. Agora ele poderá desistir e ser substituído na chapa ou manter a candidatura, mesmo estando preso, já que, do ponto de vista eleitoral, ele está apto a disputar o pleito.
 
Nesta segunda-feira, a justiça negou pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Marcito, segundo informou a Rede Amazônica.
 
Fonte: Tudo Rondônia