07 Dezembro Atualizado em 12h53min

Valor da "Placa do Mercosul” em Rondônia é considerado o mais caro do país

Despachantes e proprietários pedem a intervenção do governo.

 

 
O Estado de Rondônia está promovendo um esforço no sentido de atender as novas normas de emplacamento de veículos, que a partir de 2.020 deverá implantar em todo o país a nova configuração as placas de identificação, adotando o padrão do Mercosul. Contudo, o valor que está sendo cobrado pelas estamparias para realizar os serviços é o preço mais caro do Brasil.
 
Segundo denúncias, o Detran de Rondônia cobra apenas as taxas pertinentes, seguindo tabelas oficiais que estariam dentro dos parâmetros estabelecidos, deixando o proprietário do veículo livre para escolher a estamparia que executará o serviço, com a única exigência que ela seja do Estado.
 
Só que, conforme informações, tal liberdade não significa nada em termos de custo, pois as estamparias estariam trabalhando em forma de cartel, com preços idênticos: R$ 270,00 para carros e R$ 170,00 para veículos. Em localidades mais isoladas, o preço pode alcançar R$ 300,00.
 
Foi apurado que este valor não encontra similares pelo país afora, sendo o mais salgado para o bolso do contribuinte em todo o Brasil. Para se ter ideia da diferença do preço, no Amazonas o mesmo serviço é feito por R$ 117,00 e no Mato Grosso custa R$ 120,00, isso para o caso dos automóveis.
 
Despachantes e proprietários estão reclamando da situação e pedem intervenção do governo para coibir eventuais abusos e crimes contra a economia popular.
 
 
Fonte: Extra de Rondônia