05 Dezembro Atualizado em 15h09min

'Alívio', diz família de piloto e copiloto resgatados em mata 4 dias após queda de avião em MT

Eles passaram por cirurgia e estão em observação em um hospital em Cuiabá. Piloto e copiloto de avião estavam desaparecidos desde sexta-feira após queda da aeronave na região da Serra do Mangaval, em Cáceres.

 

Foto da notícia
Piloto e copiloto foram resgatados após queda de avião na Serra do Mangaval, em Cáceres — Foto: FAB/Divulgação
 
As família do piloto John Cleiton Venera e copiloto Marcelo Balestrin, que foram resgatados após ficarem desaparecidos por 4 dias em uma região de mata, próximo à Serra do Mangaval, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, acompanham a recuperação deles em um hospital, em Cuiabá.

John e Marcelo estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (30) e foram resgatados com vida na tarde dessa terça-feira (4). Eles passaram por cirurgia nesta quarta-feira (5) e estão em observação no Hospital Santa Rosa, na capital mato-grossense.
 

Piloto e do copiloto John Cleiton Venera (à esquerda) e Marcelo Balestrin (à direita) — Foto: Arquivo pessoal

Francismara Souza, mulher de Marcelo, disse que o marido e o piloto estão debilitados e muito machucados, mas estão bem.

“Graças a Deus agora chegou o alívio que todos esperavam. Estamos muito contentes”, declarou Francismara.
A família agradeceu às autoridades que ajudaram nas buscas, como a Força Aérea Brasileira (FAB), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Polícia Militar e Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

“Desde o início acreditávamos que não estavam mortos, tínhamos fé viva em Deus que eles estavam bem na mata. [Agora é] aguardar a recuperação deles. Graças a Deus está tudo bem”, finalizou a mulher de Marcelo.

Estado de saúde

O hospital informou que eles chegaram conscientes, mas muito debilitados, por causa dos quatro dias em que ficaram na mata. O piloto e o copiloto foram encontrados pelas equipes de resgate.

O piloto quebrou uma perna e o copiloto quebrou as duas, e ainda teve cortes no rosto e escoriações.
A família ainda não informou os detalhes do acidente, se os pilotos conseguiram se alimentar ou tomar água durante os dias em que ficaram na mata.

O desaparecimento

O avião de pequeno porte, prefixo PT-ICN, onde os pilotos estavam, decolou da cidade de Pimenta Bueno (RO) com destino a Cuiabá, mas não chegou ao seu destino final e perdeu o contato com os órgãos de controle a aproximadamente 120 km da capital mato-grossense.

Como não chegaram ao destino, a própria empresa fez sobrevoos na região, mas não conseguiu localizá-los.
Os órgãos de segurança começaram as buscas no sábado (1º) pela manhã. Um helicóptero do Ciopaer também participou das buscas.

No entanto, a operação foi comprometida por conta da chuva e forte neblina que cercam a região da Baixada Cuiabana.
 
Fonte: G1