25 Abril Por: Folha do Sul On-line

Assassinato cruel de adolescente choca a população de Rondônia

A estudante estava desaparecida desde quinta-feira (20)

 

Foto da notícia

O caso policial mais chocante dos últimos anos em Rondônia ocorrido no município de Cerejeiras no sul do estado teve um final muito triste.

Segundo as informações de policiais por volta da meia-noite desta segunda-feira (24), o corpo encontrado dentro de um saco plástico a cerca de 7 quilômetros da área urbana de Cerejeiras é da adolescente Jéssica Moreira Hernandes, de 17 anos, que estava desaparecida desde a manhã da última quinta (20).
 
Segundo moradores da localidade, o corpo foi encontrado por duas meninas que faziam caminhada na estrada, quando ambas sentiram o mau cheiro e viram um cadáver dentro de um saco plástico. As famílias das meninas que encontraram o corpo ligaram para as autoridades em Cerejeiras.
 
Por volta das 21 horas, a Polícia Técnico-Científica de Vilhena chegou ao local onde o corpo foi encontrado. Mediante as primeiras análises, um oficial de polícia, que pediu para não ser identificado, disse que o corpo é realmente da adolescente desaparecida. Também no local, um amigo da família confirmou a informação.
 
Em contato pelo WhatsApp, um agente funerário que acompanhou o resgate do corpo disse que Jéssica foi morta com três facadas: uma nas costas e duas no pescoço. A informação desmente os boatos iniciais de que a adolescente teria sido esquartejada. Ainda será feito exames para saber se Jéssica foi violentada.
 
Não foi possível, ainda, determinar se a estudante foi morta no mesmo dia do aparente sequestro ou se ela teria sido mantida em cativeiro por mais algum tempo.
 
Caçada ao assassino
Agora, com a confirmação de que o sumiço da menor é assassinato, a polícia se concentra em identificar o autor do crime, que aparentemente agiu sozinho. O celular com o qual Jéssica havia saído de casa ainda não foi encontrado, mas mesmo sem o aparelho será possível identificar as chamadas feitas para o número dela.
 
Homenagens
Nas redes sociais, familiares e amigos publicam centenas de homenagens a adolescente morta de forma cruel. O fato chocou a população do estado que pede justiça.

Fonte: Folha do Sul On-line